Planeje antes, invista depois!

Planejar bem sua vida financeira vale muito mais que investir bem. A melhor rentabilidade possível em seus investimentos não superará, em importância, a estratégia correta ao longo de sua vida.  Por que?

Em primeiro lugar, porque qualquer investimento oscilará ao longo do tempo de acordo com as variáveis da economia do nosso país e do mundo. O que é excelente, hoje, poderá ser motivo de perdas em algum momento.

Segundo, porque seu contexto de vida mudará frequentemente. Veja alguns exemplos:

– mudança do estado civil, nascimento de filhos

– mudanças de emprego ou atividade

– mudanças geográficas

– oscilações na renda; mudanças no padrão de vida

Terceiro, porque vivemos num país em formação onde alterações nas taxas de juros, nos índices de inflação e na legislação são constantes.

Quarto: porque a carga tributária elevada dificulta e muito o enriquecimento do brasileiro.

Enfim, planejamento financeiro é feito de trás para diante. Fixa-se as metas desejadas primeiro e depois traça-se o caminho necessário para chegar lá com segurança. É como desenhar um mapa onde você tentará prever os trechos em que poderá desenvolver maior velocidade (poupar mais) e trechos mais difíceis onde enfrentará subidas e lombadas (incertezas profissionais, por exemplo).

O veículo sim, é sua carteira de investimentos: você pode percorrer a mesma estrada com modelos diferentes. Desde uma carteira bastante conservadora (um veículo comum, mas eficiente) até o mais arrojado dos veículos (uma carteira agressiva, para tentar chegar mais rápido ao seu objetivo porém com mais riscos).

Resumindo: pense bastante em sua vida e seus objetivos antes de decidir por um investimento. Deixe para olhar as características dos investimentos depois.

E uma dica final: na estrada da vida financeira, o que importa é a velocidade média. Pense nisso!

Boa semana!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *