Não deixe o IOF atrapalhar sua viagem ao exterior

A partir de agora, valerão também as questões subjetivas: segurança e praticidade. Não recomendo ninguém planejar sua viagem com 100% dos recursos em espécie. Leve pelo menos 30% em cartão prepago pois, você trava a cotação e tem a segurança em caso de perda, furto e roubo. Levar grandes quantidades de dinheiro traz um stress desnecessário à sua viagem.

Deixe o cartão de crédito com limite livre para as emergências, para uma possível extensão da viagem ou upgrade na passagem aérea. Além disso, o prepago nos obriga a um planejamento prévio enquanto no cartão de crédito o câmbio só é fechado na data da fatura (e não na data despesa) e uma alta da moeda, no período, poderá surpreender negativamente.

Cheques de viagem são seguros. Porém, nem sempre são aceitos e vêm caindo em desuso. Além disso, o dólar turismo tem cotação mais alta que o dólar comercial.

Saque em moeda estrangeira também deve ser reservado para emergências pois as taxas são sempre mais altas e também tem alíquota de IOF de 6,38%.

Uma última e interessante dica: se você tiver uma liquidez acima de US$ 5.000,00 e hábito de fazer viagens internacionais com frequência, vale a pena abrir uma conta no exterior. A partir deste valor, o custo de manutenção de conta é inferior a 6,38% ao ano (média). Além disso, você poderá ter um cartão de crédito e usá-lo sem cobrança de IOF pois será emitido no exterior. Este recurso poderá ficar rendendo juros durante o tempo que não for utilizado.

Nos EUA, por exemplo, poderá também obter um cartão de débito internacional. Vá a uma agência da Wells Fargo, por exemplo, com seu passaporte e mínimo de 300 dólares e abra uma conta chamada Opportunity. Essa conta é para estrangeiros sem Seguro Social/Green Card ou outro tipo de permissão de residência. Não tem custo de abertura, manutenção ou transação in/out e cash in/out, e a conta fica aberta pra sempre, desde que você mantenha um saldo maior que 0 (zero) dólar. Sem custo algum. Você receberá um ‘debit card’.

Antes de sair do país, pegue seus dólares de volta e deixe um pouquinho para conta não ser fechada. Ao chegar, deposite o montante que planeja usar. O procedimento de abertura é super rápido, sem pegadinhas, e você sai com o ‘debit card’ em mãos!

Porém, lembre-se: nenhuma economia de IOF valerá a pena se seus impulsos de consumo não forem equilibrados durante sua viagem. A alíquota de 6,38% é pequena perto de grandes extravagâncias se você não puder gastar.

Boa viagem!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *