Planeta Londres

Um planeta chamado Londres…Mais de 200 países, milhares de super heróis conhecidos como atletas, dezenas de modalidades medindo os poderes de cada um…Mais de 500.000 espectadores In loco, mais de 1,5 bilhão na estratosfera televisiva de Londres.

Uma experiência que só o esporte pode proporcionar. O esporte interrompe guerras, une povos, arranca lágrimas dos insensíveis e sorrisos dos amargurados. O esporte leva esperança aos angustiados e, ironicamente, angústia aos que esperam pela glória.

Brancos, negros, amarelos, altos, baixos, fortes, velozes, habilidosos, ocidentais, orientais, asiáticos, africanos, germânicos, eslavos. Homens e mulheres. Tudo isso reduzido à igualdade nos blocos de largada, nos trampolins, nos campos e nas quadras; o esporte derruba preconceitos e os preconceituosos.

Londres foi exemplo de responsabilidade e de seriedade no planejamento, na execução das obras e na condução dos Jogos Olímpicos. Após ganhar o direito de sediar os Jogos Olímpicos em 2007, o país foi obrigado – e cobrado pela sociedade em meio a maior crise econômica da história – a reduzir o orçamento em mais de 20%, em 2008 e 2009. O revestimento externo do Estádio Olímpico foi removido do orçamento e somente executado, posteriormente, porque recebeu patrocínio da iniciativa privada.

Londres mostrou que é possível realizar cerimônias de abertura e fechamento com sobriedade, gastando menos e sem perder o charme. Charme garantido com inúmeras surpresas nas quais a criatividade e o tradicional humor britânico triunfaram. Afinal, a emoção está no brilho dos participantes, no empenho dos voluntários, na alegria do público e na empolgação das delegações.

Londres se acanhou para dar lugar às conquistas gloriosas, às vitórias e derrotas imprevisíveis, ao sofrimento com as medalhas não ganhas, à capacidade do homem de bater a si próprio, ao sonho de vencer o tempo.

Londres conseguiu, ainda, mandar um útil recado ao Brasil: “Sejam humildes!  Vocês são grandes por si só! Não queiram mostrar ao mundo o que vocês não estão preparados para mostrar. Mostrem a alegria que têm no coração e farão uma Olimpíada inesquecível”.

Londres conseguiu sofisticar o simples. Simples, assim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *